Balestra: “Eliton não tem rival na base para 2018”

roberto balestraDeputado federal do PP diz que, pelo fato de assumir o governo do Estado, em abril do ano eleitoral, em razão de uma possível desincompatibilização do governador Marconi Perillo, fará do atual vice-governador o “candidato natural” da base aliada ao Palácio das Esmeraldas

Deputado federal no exercício do oitavo mandato consecutivo, fato inédito na história de Goiás, o agropecuarista Roberto Balestra (PP), 70 anos, diz que não há, na base aliada do governo Marconi Perillo, nenhum nome capaz de rivalizar com o vice-governador José Eliton (PP) a escolha do candidato ao Palácio das Esmeraldas nas eleições de 2018.

Para o experiente parlamentar, o fato de José Eliton assumir o governo de Goiás em 3 de abril de 2018, numa eventual desincompatibilização do governador Marconi Perillo, o faz “candidato natural” do grupo que ocupa o poder no Estado desde 1999. “É natural que, pelo fato de chegarmos há 20 anos de ocupação de poder em Goiás, isso traz desgastes, mas nada capaz de abalar a liderança de Marconi Perillo e de José Eliton no processo de definição do nome dos governistas para o próximo pleito estadual. Afinal, José Eliton estará pleiteando a reeleição, o que torna ainda mais forte dentro e fora da base aliada.”

Roberto Balestra reconhece que José Eliton realiza um “bom trabalho” à frente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico, Agricultura e Irrigação, onde, para o deputado petista, o vice-governador tem a oportunidade de “adquirir experiência na área de gestão pública”, a exemplo do que fez no mandato anterior, quando ocupou a presidência da Celg.

O deputado do PP coloca seu nome como opção para disputa de uma das duas vagas ao Senado, em 2018. “Depois de longa vivência na Câmara Federal, quero utilizar a minha experiência política representando Goiás no Senado Federal. Se o PP e a base aliada quiserem, estou pronto para concorrer a uma vaga ao Senado.”

O deputado ressalta que, como integrante do PP, atua no interior do Estado para que o partido alcance “expressiva vitória” nas urnas, ano que vem, na disputa pelas prefeituras. “Temos hoje 19 prefeitos. Queremos ampliar esse número sem, entretanto, nos atritarmos com os partidos aliados.”

Segundo ele, a base aliada terá que chegar, em 2018, “coesa e motivada” para apresentar ao eleitorado goiano uma proposta de gestão “ousada, moderna e renovada”, capaz de sensibilizar a população. “Não será o longo tempo de ocupação de poder, pelo nosso grupo político, que vai definir os rumos das eleições de 2018 e sim a capacidade de apresentarmos um projeto de governo atualizado e perfeitamente sintonizado com os anseios da comunidade.”

Voos mais altos

Deputado Roberto Balestra acredita que Marconi Perillo (PSDB) poderá chegar em 2018 em condições de alcançar voos mais altos na política nacional, sob o argumento de que “o governador já nos deu demonstrações de sua capacidade de surpreender e conquistar vitórias consagradoras, como a de se eleger quatro vezes ao Palácio das Esmeraldas.”

Para o deputado, Marconi Perillo é um “predestinado”, ao disputar tantas eleições sem experimentar o sabor da derrota. “Marconi é um fenômeno político-eleitoral. Além do mais, demonstrou ser um gestor eficiente, ao implementar em Goiás programas sociais que são copiados pelos governos federal e estaduais País afora.”

” Marconi é um fenômeno político-eleitoral. Além do mais, demonstrou ser um gestor eficiente, ao implementar em Goiás programas sociais que são copiados pelos governos federal e estaduais País afora”

“Não será o longo tempo de ocupação de poder, pelo nosso grupo político, que vai definir os rumos das eleições de 2018 e sim a capacidade de apresentarmos um projeto de governo atualizado  e  sintonizado ”

Pepista vê Jayme Rincón como preferido da base aliada na Capital         

Deputado federal Roberto Balestra é de opinião que nenhum nome da base aliada tem o potencial político-eleitoral do Jayme Rincón (PSDB) para disputar a Prefeitura de Goiânia em 2016. “Rincón é um administrador experiente, tocador de obras e conhece como ninguém a Capital, ao ser designado pelo governador Marconi Perillo para executar tantas obras importantes na cidade.”

O pepista acredita que Jayme Rincón, ao ser confirmado candidato da base aliada à sucessão do prefeito Paulo Garcia (PT), irá iniciar uma ação política envolvendo os bairros da periferia para chegar ao centro. “Inteligente, articulado e gestor preparado, Jayme Rincón, com o apoio do governador e de todos os partidos da base aliada, vai empolgar a população da periferia de Goiânia, ao discutir um programa socialmente justo e inclusivo para a Capital.”

Roberto Balestra afirma que chegou o momento de o governador Marconi Perillo liderar uma vitória da base aliada na Capital, principalmente depois do programa de obras que ele realiza. “Marconi tem a responsabilidade de comandar a vitória da oposição na Capital. E ele tem discurso pronto para sensibilizar o eleitorado, pois nenhum outro governador fez mais por Goiânia do que Marconi Perillo.”

O deputado sustenta que, por não ter comemorado ainda, na Capital, uma vitória de aliado, o governador Marconi Perillo terá a oportunidade, em 2016, de concretizar esse projeto. “Para completar a sua total hegemonia política no Estado, falta a Marconi eleger o prefeito de Goiânia. E ele, em 2016, vai estar motivado para materializar essa vontade. Não tenho dúvidas de que o governador elegerá o próximo prefeito de Goiânia.”

Fonte: Jornal Diário da Manhã – 30 de julho de 2015

Ainda no h comentrios

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 

Assine nossa Newsletter

Agenda de Compromissos